MENU
Calendário FAEPA
    NOVEMBRO
    2017
    D S T Q Q S S
    1 2 3 4
    5 6 7 8 9 10 11
    12 13 14 15 16 17 18
    19 20 21 22 23 24 25
    26 27 28 29 30
     
INTRANET

Acesse aqui nossa intranet:

BOLETINS

Cadastre-se e receba as novidades por e-mail:

Email:
SENAR TRANSPARÊNCIA

Agronegócio já gerou 1.651 novos empregos em 2017

 

Agronegócio já gerou 1.651 novos empregos em 2017 (Foto: Divulgação)

Estado apresentou um crescimento de 3,16% no mercado de trabalho em relação ao ano passado (Foto: Divulgação)

Os números ainda são modestos, mas a tendência de alta é suficiente para começar a animar quem está em busca de uma vaga no mercado formal de trabalho, especialmente no setor do agronegócio. Somente entre janeiro e setembro deste ano, o Estado teve um saldo positivo de 1.651 postos de trabalho, um crescimento de 3,16% no crescimento do mercado em relação ao mesmo período de 2016. Foram 20.648 contratações contra 18.997 demissões, gerando o saldo positivo. 

Os dados são do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese Pará) com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho. É, de longe, o melhor panorama da Região Norte. O Amazonas, em segundo, teve 235 novas vagas e do Acre, 146 postos gerados. 

Só no mês de setembro, o Pará teve um acréscimo no número de vagas de 1,32%, o que representa 698 novos postos de trabalhos no Estado. No período foram 2.860 contratações e 2.162 demissões. Para se ter uma ideia do que representam os números divulgados agora, em setembro de 2016 o saldo positivo foi de 148 empregos com 2.371 contratações e 2.223 demissões. 

POTENCIAL

Em toda a Região Norte foram feitas 4.636 contratação contra 3.829 desligamentos, gerando um saldo positivo de 807 postos de trabalhos e um crescimento de 0,83%. Ainda pequeno, mas com tendência de alta. A análise de janeiro a setembro deste ano confirma essa tendência com a criação de 1.651 postos de trabalhos, 3,16% acima do registrado no mesmo período de 2016. Nos nove primeiros meses de 2017, foram feitas 20.648 contratações e 18.997 desligamentos. 

“O Estado tem um grande potencial no setor agroindustrial e pode crescer ainda mais se os governos criarem as condições para novos investimentos”, afirma o presidente da Federação da Agricultura do Pará, (Faepa), Carlos Xavier. Ele aponto como destaques o plantio de cacau, palma, mandioca, açaí, além do Estado ter o 4º maior rebanho bovino do País. “Falta criar condições de infraestrutura e melhorar a legislação porque já temos a natureza favorável o ano inteiro, temperaturas médias ideais e abundância de água doce”.

(Rita Soares/Diário do Pará)

 

Voltar     

Trav. Dr. Moraes, n°21 - Edificio Palácio da Agricultura, 8° andar - Belém - PA - CEP:66035 - 080 - Fone (91) 4008 5300 - Fax (91) 4008 5378. Horário de Funcionamento: Manhã: 09:00 às 12:30 e Tarde: 14:00 às 18:30